Cartilha Direitos


CARTILHA SOBRE OS DIREITOS DO ALUNO
(para o professor e o profissional do ensino)
 Leis que protegem o aluno

O ALUNO É O CENTRO DA ESCOLA
Ela existe em função do aluno
 O aluno precisa da escola
 para aprender
 para se desenvolver
 para fazer amigos
 para conhecer o mundo
 para entender a vida
 para projetar o seu futuro
 para contribuir com o seu país.

 Por isto, ele tem o direito de
 permanecer na escola
 ser respeitado para aprender a respeitar
 ter um ensino de qualidade
 esclarecer suas dúvidas
 receber orientação de seus mestres
 dizer o que pensa sem medo de não ser aceito
 dizer o que gosta sem medo de ser discriminado.

 O aluno é um ser humano em formação.
Ele precisa aprender a ter responsabilidade.

 Todos os alunos são diferentes.
 Mas eles têm direitos iguais.
 Nem todos têm família estruturada.
 Mas todos merecem respeito.

verde.jpg PENSE NO ALUNO COMO SE FOSSE SEU FILHO

O aluno precisa da escolaSe acreditamos que é indispensável o aluno freqüentar a escola, então esta é um lugar especial que precisa ser considerado e valorizado. É muito triste ouvir professores referirem-se à escola onde dão aula com termos pejorativos ou compará-la negativamente em relação à escola de seus próprios filhos. Pior ainda é dizer ao aluno que seus estudos não vão lhe adiantar de nada, que ele não terá chances de competir com alunos de escola particular – mesmo que seja verdade. Não cabe ao professor julgar a escola, mas fazer a sua parte para que o nível do ensino seja o melhor possível.

Frases que alunos e pais já ouviram da boca de profissionais do ensino:

- Escola pública era boa quando eu estudava. Agora é tudo uma porcaria!
- Graças a Deus estou para me aposentar e sair desta droga de escola!
- Quem mandou o senhor matricular seus filhos em escola pública? Os meus estudam no Colégio X
.- Seu pai desistiu de você: matriculou você em escola pública...
- Há trinta anos essa escola está assim e não vai mudar!- Com a atual política de ensino, a escola pública virou um depósito de alunos
.- Se seu pai tivesse que pagar sua escola você teria mais interesse!

1. para aprenderA escola pode fazer diferença na vida do aluno, principalmente daquele que não recebe em casa estímulos culturais. É um espaço onde ele pode adquirir todo tipo de conhecimentos e valores e é importante que a proposta educacional seja clara e atualizada, respeitando a individualidade de cada aluno. Isto exige muita competência por parte da Secretaria de Educação e grande comunicação em todos os níveis, principalmente entre escola e comunidade. Para aprender, o aluno deve estar motivado e as aulas precisam ser interessantes, voltadas para a vida. O professor também precisa ser aprendiz, atualizar-se constantemente, ter interesse no ensino e humildade suficiente para admitir que pode aprender alguma coisa com seus alunos. O mais importante é ele ser paciente, não se negar a repetir e aceitar que sua explicação pode não ter sido suficientemente clara ou adequada ao repertório dos alunos. Cada um deles aprende de forma diferente e o professor precisa, também, ter conhecimentos de psicologia. Isso faz parte do curriculum das licenciaturas, mas parece não ser suficiente...


Frases que alunos e pais já ouviram da boca de profissionais do ensino:

- Não vou mais repetir explicação para vagabundo!
- Quem não prestar atenção não vai ter direito a outra explicação!
- Já vou apagar a matéria da lousa e quem não tiver copiado, azar!

2. para se desenvolver

O ser humano não desenvolve apenas o físico e o raciocínio lógico, mas também sua sensibilidade, a ética, o sentimento de justiça, enfim, todos os seus valores. Esse desenvolvimento ocorre principalmente na infância e na adolescência. O adulto – especialmente quando representa autoridade – é referência para a criança e o jovem. Se os adultos oferecerem referências positivas a esses seres em formação, suas condições de desenvolvimento serão melhores. O professor não ensina apenas matemática, português, ciências ou educação física; ele também expõe ao aluno sua personalidade, sua visão de mundo e seus valores. Se o professor se mostrar desinteressado, mal humorado ou impaciente, poderá influenciar o aluno de forma negativa. Se ele tratar o aluno com arrogância, violência ou preconceito, poderá interferir na auto-estima e prejudicar seu desenvolvimento.

Frases que alunos e pais já ouviram da boca de profissionais do ensino:

- Você é burro e não vai entender mesmo! Faz favor de copiar da lousa e decorar a matéria!
- Até um aluno da quarta série faz isso melhor que você!
- Vamos parar com a viadagem aí nesse canto?
- Esta classe é a pior de todas!
- Eu falei pra sua mãe te ajudar a fazer a lição de casa! Será que ela também não aprendeu nada na escola?
- Você voltou de novo sem uniforme?! Da próxima vez não vai entrar na sala de aula. Se a sua mãe não tiver dinheiro pra comprar, ela deve ir explicar na diretoria.

3. para fazer amigosNa escola, a criança considera amigos todos aqueles que a tratam com simpatia, justiça e solidariedade. Mas poderá se afastar daqueles que gritarem com ela, que a discriminarem, que a perseguirem, sejam colegas ou professores. Ela poderá também desenvolver antipatia por colegas que forem discriminados ou vítimas de preconceito. Professores e alunos são seres humanos, têm suas simpatias e antipatias. Por isso mesmo, o professor, como adulto e autoridade, precisa evitar tomar partido contra algum aluno, pois poderá prejudicá-lo e afastar dele os colegas. Ao perseguir um aluno, o professor pode provocar sentimentos de revolta e fazer com que ele se afaste definitivamente da escola.


Frases que alunos e pais já ouviram da boca de profissionais do ensino:

- Esse aluno é uma laranja podre que contamina as outras!
- Fique longe daquela menina: ela não presta! Você tem personalidade fraca!
- Na minha escola não admito alunos como você!
- Esse aluno é maconheiro, discrimino mesmo!
- Não é seu filho, não: ele é bem-comportado. Os moreninhos é que estragam a classe!

4. para conhecer o mundoEspera-se que a escola dê ao aluno uma pequena amostra de tudo o que o ser humano já descobriu no universo, que ela desperte a "paixão de conhecer o mundo". Para que isto aconteça, a proposta educacional precisa ser clara e atualizada, a escola precisa ter biblioteca, laboratórios e outros equipamentos. Não faz sentido o aluno ficar decorando as datas das guerras púnicas, quando o homem já iniciou viagens espaciais. Se é impossível para o ser humano memorizar todas as informações que recebe, cabe ao professor fazer a seleção e mostrar o nexo entre os conhecimentos. Afinal, a informação é que deve servir ao ser humano e não vice-versa.


Frases que alunos e pais já ouviram da boca de profissionais do ensino:

- Eu também tive que decorar tudo isso quando estava na escola!
- Pensa que estudar é moleza? Pra passar de ano precisa ralar!
- Veio à escola pra estudar ou pra vagabundear?

5. para entender a vidaO primeiro dia de aula pode ser traumatizante ou estimulante, dependendo do que a criança e o adolescente encontrarem e entenderem. Se for um ambiente inóspito e incompreensível, eles poderão começar a perder sua confiança no mundo, no adulto e na vida. A construção do conhecimento é uma conquista diária e se faz passo a passo. Todos os dias, a escola precisa ser um ambiente de esclarecimento e motivação. A escola não pode ser o lugar onde a criança e o jovem enterram sua alegria de viver, que é característica de quem não perdeu a curiosidade natural e o interesse pela vida.


Frases que alunos e pais já ouviram da boca de profissionais do ensino:

- Silêncio: aqui só falo eu e vocês escutam!
- Não tem nada para entender: matemática é decoreba!
- Seu filho tem dificuldade para entender a matéria. Leve-o ao psicólogo!

6. para projetar o seu futuroA criança e o adolescente vivem o presente, pouco entendem e se preocupam com o futuro. Esse anseio se manifesta com o desenvolvimento dos interesses, ao ver que é possível adquirir cada vez mais conhecimentos e participar da vida em sociedade. Nada pode ser pior do que negar perspectivas para o futuro a uma criança ou a um jovem. Muitos professores imaginam que estão incentivando seus alunos a lutar, dizendo-lhes que o futuro é sombrio, que eles não terão chances de competir com seus pares e muito menos com os alunos da escola particular. Esse tipo de comentário surte o efeito contrário, podendo atirar a criança e o adolescente em um estado depressivo ou melancólico. Assim, em vez de perceber o futuro como a época de colocar em prática seu aprendizado e adquirir experiência de vida, poderão tornar-se adultos passivos e amargos.


Frases que alunos e pais já ouviram da boca de profissionais do ensino:

- O que vocês aprenderam aqui não vai lhes servir para nada!
- Competir com alunos da escola particular? Sem chance!
- Vocês não têm chance de entrar em faculdade pública!
- A escola é ruim porque o governo não quer que vocês aprendam nada!

7. para contribuir com o seu país

A escola precisa mostrar ao aluno a realidade do seu país, através da história, da geografia e de atualidades, para que ele possa amá-lo, encontrar seu lugar dentro dele e contribuir para o seu desenvolvimento. Comentários pessimistas e amargos, sem apontar perspectivas ou soluções, criam ansiedade e sentimento de impotência. O Brasil é um país que ainda está longe de ter desenvolvido suas potencialidades e grande parte da população ainda é carente em suas necessidades básicas. Por isso é muito importante estimular, na criança e no adolescente, o interesse e o amor pelo País, evitando seu desencanto.

Frases que alunos e pais já ouviram da boca de profissionais do ensino

:- Este País não tem mais jeito!
- Neste País nada presta, começando pelos políticos.
- Se quiserem ser alguém na vida, mudem para outro país!

POR ISTO ELE TEM O DIREITO DE Os direitos da criança e do adolescente estão bem definidos no Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA, que precisa ser não apenas distribuído, mas estudado e comentado nas escolas, pois foi elaborado para proteger a infância e a juventude dos crimes de que é vítima e dos quais não tem idade e maturidade para se defender sozinha.


Frases que alunos e pais já ouviram da boca de profissionais do ensino

:- Essa indisciplina de hoje é culpa do ECA!
- Conselho Tutelar só serve para atrapalhar!
- Precisa mesmo reduzir a idade penal pra colocar esses pivetes atrás das grades!

1. permanecer na escola

Quando um aluno vem de família estruturada, dificilmente abandona a escola. Quando não, depende do professor manter o estímulo e favorecer sua permanência. Se o aluno for considerado "problema", pode surgir uma tendência do corpo docente para querer livrar-se dele e solicitar transferência para outra escola. Isso, porém, não resolve o problema, apenas o transfere para outra escola, muitas vezes no mesmo bairro. O aluno que pára de estudar é um sério candidato à marginalidade. Dessa forma, se a escola não procura mantê-lo e integrá-lo à comunidade, torna-se co-responsável pelo aumento da violência na sociedade.

Frases que alunos e pais já ouviram da boca de profissionais do ensino:

- Se sua mãe não quer saber de você, eu menos ainda!
- Esse aluno é um maconheiro, precisa mudar de escola, pra encontrar sua turma!
- Se sua mãe não comparecer amanhã com esta advertência assinada, vou solicitar sua transferência de escola!

2. ser respeitado para aprender a respeitarMuitas vezes o adulto, inclusive o professor, exige da criança e do adolescente uma maturidade que eles não têm condições de possuir, por estarem em fase de desenvolvimento. É próprio da criança e do adolescente imitar o adulto e reagir de acordo como são tratados. Em especial, o adolescente não consegue passar por cima de provocações e insultos. O professor que tem o hábito de chamar os alunos de "cavalo", "QI de ameba" ou "demente" não pode se queixar se ele responder no mesmo nível.


Frases que alunos e pais já ouviram da boca de profissionais do ensino:

- Não dou mais aula para cavalo!
- Vocês são todos animais!
- Nesta classe tem gente muito poderosa: mamãe é da APM, papai é do Conselho de Escola e a diretora fica passando a mão na cabeça de vocês. Mas, para mim, vocês não passam de um monte de m...!
- Sua mãe não tem umas roupas pra lavar, em vez de vir na escola fofocar com a diretora?

3. ter um ensino de qualidadeA qualidade do ensino, às vezes, independe da proposta educacional. Muitas propostas são boas, mas o que faz a diferença é a qualificação e a adesão dos profissionais do ensino. Muitas vezes, os professores se negam a seguir ou até boicotam uma boa proposta educacional. No Brasil, onde o analfabetismo ainda não foi erradicado, o importante é fazer os maiores esforços no sentido de alfabetizar os alunos da maneira mais abrangente possível. Exige-se também do professor um esforço especial para aprimorar-se.


Frases que alunos e pais já ouviram da boca de profissionais do ensino:

- Tenho vinte anos de magistério e ninguém nunca me chamou a atenção antes!
- Não admito uma coordenadorazinha recém-formada querer me ensinar como devo dar aula!
- Essa coordenadora quer inventar moda e vai se dar mal!
- Pelo salário que eu ganho a aula é muito boa!

4. esclarecer suas dúvidasO aprendizado não é um processo linear. Muitas vezes o aluno compreendeu apenas uma parte da matéria e falta alguma explicação para ele entender o resto. Outras vezes, a classe está irrequieta e alguns alunos não conseguem prestar atenção na explicação do professor. Outros não estão interessados e preferem conversar. Dar aulas é uma profissão difícil, exige paciência, entusiasmo e psicologia. Negar explicação para um aluno pode criar nele um desinteresse permanente e até levá-lo a querer abandonar a escola.


Frases que alunos e pais já ouviram da boca de profissionais do ensino:

- Já expliquei uma vez e não explico mais!
- Quem mandou ficar conversando na hora da aula?
- Não sou pago para repetir!

5. receber orientação de seus mestresAlguns alunos são tímidos ou têm dificuldade em fazer escolhas. Muitas vezes, não conseguem se enturmar e têm dificuldades para fazer trabalhos em grupo. O professor e o coordenador pedagógico podem ajudar muito com sua orientação, sem, porém, criar desestímulo ou desânimo.


Frases que alunos e pais já ouviram da boca de profissionais do ensino:

- Você tem que aprender a se virar. A vida é assim mesmo!
- É melhor você fazer o trabalho sozinho. Melhor só do que mal acompanhado!
- Vocês que gostam de matemática, sim, serão os vencedores na vida!
- Seu filho não tem jeito para o estudo. É melhor tirá-lo da escola e arrumar um trabalho para ele.

6. dizer o que pensa sem medo de não ser aceitoA liberdade de expressão é um direito garantido pela Constituição, mas dificilmente é levada em conta na escola. Em geral, a criança e o adolescente são considerados seres não-pensantes e não são incentivados a desenvolver integralmente seu raciocínio. Muitas vezes, quando eles tomam coragem para expressar seu pensamento, recebem críticas contundentes que os inibem a fazê-lo novamente.


Frases que alunos e pais já ouviram da boca de profissionais do ensino:- Cala a boca: você não tem idade para entender desse assunto!

- Quem fala aqui sou eu! Vocês só escutam...
- O que você falou é absolutamente ridículo!- Nunca ouvi nada tão idiota!

7. dizer o que gosta sem medo de ser discriminadoAluno que gosta de poesia e aluna que gosta de esportes pesados podem ser ridicularizados por professores ou colegas. Os profissionais do ensino precisam ter o cuidado de não alimentar preconceitos em sala de aula.


Frases que alunos e pais já ouviram da boca de profissionais do ensino:

- Seu filho fica sempre no meio das meninas. Tome cuidado com ele...
- Agora só falta você usar saia!
- Desde que sua filha começou a jogar futebol ela ficou muito mal-educada!

O aluno é um ser humano em formaçãoEle precisa aprender a ter responsabilidadeO aprendizado da responsabilidade é um caminho longo que exige esclarecimento. Os profissionais da educação precisam empenhar-se em mostrar ao aluno que cada um é responsável pelos seus atos, sem estimular injustiças e provocar baixa auto-estima


.Frases que alunos e pais já ouviram da boca de profissionais do ensino:
- Você ficou vagabundeando o ano inteiro. Bem-feito repetir de ano!
- Quem mandou você fazer amizade com Fulano? Agora você ficou de recuperação!
- Esqueceu a caneta? Não vou deixar fazer a prova!

Todos os alunos são diferentesEnsinar para alunos de origens, interesses e inteligência diferentes é uma arte. O professor precisa saber administrar as diferenças, para não ferir a sensibilidade dos alunos e não provocar sentimentos negativos.


Frases que alunos e pais já ouviram da boca de profissionais do ensino:

- Fulano é o primeiro da classe!
- Sicrano é muito mais inteligente do que você!
- Não adianta: você não vai ganhar de Beltrano!

Mas eles têm direitos iguaisÀs vezes um professor julga seu aluno incapaz de atingir uma determinada meta. Mesmo assim, o aluno tem direito de ter as mesmas chances que os colegas.


Frases que alunos e pais já ouviram da boca de profissionais do ensino:

- É melhor você repetir de ano: você atrasa toda a sua classe!
- Seu filho já é repetente. É melhor a senhora matricular ele no noturno, com alunos da idade dele
!- Não admito aluno medíocre na minha escola!

Nem todos têm família estruturadaO aluno que vem de família desestruturada dá mais trabalho, mas a satisfação de ver seus progressos pode ser maior.


Frases que alunos e pais já ouviram da boca de profissionais do ensino:

- Tua mãe não te deu educação?- Eu não sou babá de criança sem educação!
- Eu já tenho dois filhos para criar, não tenho obrigação de te educar!
- Já disse que você só vai voltar para a sala de aula depois de sua mãe assinar a advertência!

Mas todos merecem respeito

Todo ser humano merece respeito, principalmente aquele que não ainda não sabe se defender e aquele que não conta com o auxílio de familiares para protegê-lo.

Frases que alunos e pais já ouviram da boca de profissionais do ensino:

- Por mim, você pode ir para o inferno!
- Não fui eu que te pus no mundo!
- Quero que você se f.....!

Pense no aluno...Mesmo que o professor tenha muitos alunos, ele precisa esforçar-se para pensar em cada um, conhecê-lo e compreender suas dificuldades, para ajudá-lo. Se o professor estiver tão sobrecarregado a ponto de não conseguir distinguir um aluno do outro, entendemos que o problema é do sistema, que trata seres humanos como se fossem objetos ou máquinas.


Frases que alunos e pais já ouviram da boca de profissionais do ensino:

- Tenho 150 alunos e nenhuma obrigação de lembrar de cada um!
- Eu vou lembrar do trabalho que você me entregou?!
- Não sei quem é seu filho, só lembro dos melhores. Ele deve ser um mau aluno!

...como se fosse seu filho

A profissão de educador exige mais dedicação do que qualquer outra. Como pais de alunos, reconhecemos esse esforço e ficamos sempre muito felizes quando os professores e os outros profissionais do ensino tratam nossos filhos como se fossem seus próprios. Aproveitamos a oportunidade para fazer uma homenagem a todos aqueles que deixaram saudades e boas lembranças!

EducaFórumPAIS, ALUNOS, EDUCADORES E CIDADÃOS QUE LUTAMPELA ESCOLA PÚBLICA E PELA CIDADANIA

Comentários

Anônimo disse…
Gostaria de saber em qual lei posso me basear para comprovar que é proibido suspender um aluno. Obrigado.
Giulia disse…
Oi, Anônimo, você bem deve saber que este é o país onde as leis "não pegam". Não há lei específica sobre isso, senão teria que ter também a proibição de muitas outras coisas. O que é líquido e certo é que o ALUNO TEM DIREITO DE ASSISTIR AS AULAS TODO DIA, mas as escolas fazem o que querem... Se você for de São Paulo, manda e-mail para educaforum@hotmail.com, semana que vem vamos para a Secretaria da Educação. Um abraço!
Anônimo disse…
eu queria saber se existe alguma lei que se compareçerem menos de 25 % dos alunos de uma sala se eles sao liberados !!!!

Giulia disse…
Claro que não!!! Que escola é essa?
Anônimo disse…
Olá, gostaria de orientações para que eu possa ajudar meu filho que vem sofrendo muito com uma única professora. Já ouvi dele que "-não adianta ele estudar pois "jamais" vai conseguir tirar notas altas e mesmo que eu consiga ela "nunca" elogia meu esforço, e é só comigo!!".... Não há nada pior para um aluno que se sentir desprezado em relação aos seus esforços. Já tentei falar com ela, mas percebi que ela e piorou muito a relação dela com ele. O que faço? É desesperador ver meu filho tão decepcionado consigo mesmo...
Giulia disse…
Pois é, o problema é a professora, não o seu filho... Peça ajuda para a direção da escola, se não funcionar mude seu filho de escola. Mande mais detalhes para educaforum@hotmail.com Qual é a idade do seu filho? A escola é pública ou particular? Que ano ele está cursando? Em que cidade você mora?
Fabiane disse…
Olá, tenho duvida sobre os critérios para agrupamento das turmas. Observei que a escola estadual em que minha filha estuda, mantém até hoje dentro dos critérios para agrupamento das turma a seleção de alunos, desta forma os alunos com melhores rendimentos escolares são agrupados nas séries A, quando os alunos adentram a escola na antiga 5ª série não é possível instituir esta seleção, mas no ano posterior esses alunos já são agrupados "salas fechadas", não havendo alterações nos anos seguintes. Relato com propriedade porque estudei a 20 anos atras na mesma escola, e era notório o critério empregado, além de que até os conteúdos ensinados eram diferenciados e tidos como "avançados", Bom mas isso foi a 27 anos atras. Mas infelizmente até hoje receio que os mesmos critérios ainda são empregados, vide as reclamações da minha filha que hoje estuda na mesma escola. Infelizmente quando questiono os professores em reuniões de pais todos negam, mas segundo relatos da minha filha o critério de seleção é notório por parte da maioria dos alunos da escola.
Giulia disse…
Este é o menor problema da rede pública de ensino, onde não só o ensino, mas a avaliação dos alunos é muito precária. E os métodos, sim, são os mesmos em décadas...