Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2008

Depredação: protesto ou vandalismo?

Imagem
Do blog da Glória http://gloria.reis.blog.uol.com.br/, a pessoa que pensa a educação no Brasil:
Depredação de professor é PROTESTO
Depredação de aluno é VANDALISMO
Hoje saíram duas notícias no jornal.
Uma dos professores invadindo a Assembléia Legislativa com gritaria e quebra de vidros.
A outra, semelhante, com quebra-quebra de alunos na escola.
A imprensa chamou a depredação dos professores de PROTESTO.
E a depredação dos alunos de VANDALISMO. Por que a diferença? Por que quebra de professor é protesto e de aluno é vandalismo?
Não deveria ser o contrário? Adultos não deveriam ser mais cobrados? (E os professores ainda se queixam de falta de prestígio... Eta, gente ingrata).

Senhores professores, se fossem os alunos que tivessem invadido a Assembléia Legislativa de Minas Gerais, gritando e quebrando, como vocês fizeram, a essa hora estariam fichados numa delegacia de polícia, encaminhados ao Conselho Tutelar, ao Promotor de Justiça, ao Judiciário, e as pobres mães estariam rezando em casa, p…

Educação: na escola ou em casa?

Imagem
Em seu artigo É possível educar em casa?, publicado na Veja Online, Gustavo Ioschpe comenta o famoso caso da família mineira que resolveu tirar seus dois filhos da escola pública e instruí-los em casa. O texto traz inclusive uma mensagem dos pais dos garotos, processados e condenados por “abandono intelectual”. Um ano e meio depois, em um segundo processo, a justiça determinou que os meninos fossem avaliados e assim um batalhão de profissionais da Secretaria da Educação passou duas semanas para elaborar as provas, em que caíram inclusive questões de vestibular e até educação física, disciplina que os alunos da rede publica desconhecem em absoluto. Pois é, agora você descobriu para que serve uma Secretaria da Educação, rsrs.

Apesar de tantos esforços para comprovar o tal abandono intelectual, os garotos se saíram muito bem e os pais perguntam: "Resta saber qual será a decisão da "Justiça". Se permitirão seguir nosso caminho ou se nos condenarão por colocarmos a mão na m…

"Trabalho" de diretor de escola

Imagem

O esquema

Imagem
Denunciar qualquer irregularidade na rede pública de ensino incorre na certeza de que o denunciante será a própria vítima. Isto, porque o Brasil já não é uma ditadura! Isto, porque em toda a mídia se fala que “educação é responsabilidade de todos”!

A mídia é portavoz da hipocrisia nacional. O jornalismo investigativo morreu e as figuras empoladas e engomadinhas que tornam os telejornais shows de “glamour” só aparecem na porta das escolas quando escorre algum sangue. E depois somem, porque não há interesse em abrir essa que é a caixa preta do fracasso nacional: a corrupção e a impunidade dentro da rede pública de ensino.

O resultado dessa “operação avestruz” está nas estatísticas e nas ruas, mas as causas são guardadas a sete chaves dentro de prédios assombrosos que parecem presídios, onde crianças e jovens são tratados aos berros e costumam receber, de esmola, aulas de péssima qualidade. Ai do pai, do aluno ou do professor que se atrevem a denunciar ou até mesmo criticar qualquer descal…

Mais uma escola de "faroeste"

Imagem
Lembram do caso de Mongaguá, aquele em que a Ouvidoria da Educação não tomou providência nenhuma? (Leia aqui
http://educaforum.blogspot.com/2005/10/caso-mongagu-veja-resposta-da.html) Foi depois disso que começamos a chamar a ouvidoria de “Surdoria”...

Acabamos de receber uma denúncia de outra escola de Mongaguá, a EE Jacoub Koubdijan. A situação dela não é diferente da grande maioria das unidades da rede, mas o depoimento do pai de aluno que recebemos impressiona pela clareza e pelo detalhamento. A mensagem foi enviada à Secretaria da Educação, à Ouvidoria e ao gabinete do Governador.

Fazemos muitos votos de que a SEE tome providências imediatas para que mais essa escola “de faroeste” entre nos eixos e vamos cobrar, levando pessoalmente o caso para a Secretaria em nossas próximas reuniões.

Trechos da mensagem:

“Neste colégio tudo esta errado :
1 - Matéria de português : a professora titular está com o pé quebrado, sendo substituída por diversas professoras e nada é corrigido. Uma delas nad…

Educadora 1.000.000!

Imagem
Nesta época negra da educação brasileira, alguns projetos fantásticos brilham tanto que... não aparecem, principalmente para uma classe docente preguiçosa e mimada por uma sociedade que aceita todas as suas manhas e passa por cima de sua indolência.

A professora Fátima Regina dos Reis Ribeiro (Glória, é sua parente???), de Itajubá, MG, desenvolveu com seus alunos de 4 (quatro!) anos um projeto de leitura e escrita DE BABAR! Leia o projeto inteiro aqui http://revistaescola.abril.com.br/edicoes/pdf/0210/linguagem.pdf, vale a pena.
Fátima conseguiu a façanha de fazer seus alunos “reescrever”, em grupo, a história da Pequena Sereia, que ela levou para a sala de aula em cinco livros com ilustrações diferentes. Todos nós que já fomos crianças (alguém não foi, será?...) e que tivemos filhos sabemos o encanto que os livros ilustrados exercem sobre os pequenos. Essa professora soube despertar a tal ponto o interesse das crianças, que elas começaram a decifrar e reproduzir letras e palavras escr…