Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2007

Leitor da Folha sugere!

Imagem
O que você acha da sugestão deste leitor da Folha de São Paulo?
Todas as mágicas já foram tentadas para recuperar a educação pública brasileira. Todas em vão e cheias de demagogia. A solução definitiva seria uma simples lei.
Art. 1º Todo titular de cargo eletivo -municipal, estadual ou federal- e toda autoridade nomeada para cargo comissionado em Secretaria de Educação -municipal ou estadual- ou no Ministério da Educação deverá ter seus filhos menores de 18 anos matriculados em escolas públicas.
Parágrafo único A não observância dessa lei implicará demissão sumária ou cassação do mandato.
Art. 2º Revogam-se as disposições em contrário.
ALVARO TADEU SILVA (São Paulo, SP)

Carta aberta ao Ministro da Educação

Imagem
Prezado ministro Fernando Haddad,

Já lhe chamei de nome feio na net e estou aqui para me retratar.
Não que eu tenha mudado de opinião. Ainda não. E talvez eu não mude. Mas entendo que vale a pena procurar canais de comunicação com as autoridades, na esperança de que elas tomem cuidado em suas afirmações públicas e revejam suas posições.

Venho aqui comentar algumas declarações que V.Sa. tem dado à mídia e que despertaram minha ira. Após o primeiro susto, consegui me reequilibrar, como é de esperar de uma pessoa da minha idade. E é este o argumento que vou usar com respeito às suas declarações: entendo que, devido à sua pouca idade e ao seu desconhecimento sobre o funcionamento das escolas públicas em todo o País, o Sr. tem feito colocações perigosas, que podem continuar alimentando o marasmo em que afunda a educação no Brasil.

Sua declaração mais chocante foi para um canal de televisão, ao afirmar que
o processo de decadência da educação no Brasil se deu quando a sala de aula deixou de…

Merece resposta?

Imagem
Algumas mensagens não respondemos. Umas, por serem tão vagas que não conseguimos entender o conteúdo. Outras, por serem hipócritas ou mal intencionadas.
Elaine nos pergunta:
Gostaria de saber se há como um professor de nível superior ser punido por constranger aluno.
Não respondi o e-mail da Elaine porque o sangue subiu à cabeça. No entanto, comento o assunto aqui porque acho interessante discuti-lo publicamente. Essa frase tão curta mostra que talvez Elaine seja uma professora preocupada com uma possível punição por ter constrangido algum aluno.
Que punição, Elaine?! Professor que constrange aluno é o que mais existe na rede pública brasileira. E, além de não serem punidos, muitos saem premiados com licenças por “estresse” ou alguma promoção. Como diz a Cremilda, na educação brasileira foi descoberta a lei de gravidade ao contrário: ao invés de cair, o fruto podre sobe...
Mas a pergunta da Elaine contém um preconceito tão arraigado na cultura brasileira que foi traduzido em diversas …

Paixão pelo ensino e respeito pelo aluno

Imagem
Finalmente estão sendo divulgados os dados oficiais do Ideb e "nossa" escola está classificada como a melhor do Brasil! Leia a matéria Só 0,2% das escolas públicas tem desempenho de país desenvolvido, que o jornal O Estado de São Paulo publicou hoje ttp://www.estado.com.br/editorias/2007/06/21/ger-1.93.7.20070621.12.1.xml
Aqui no EducaFórum torcemos por todas as escolas do País, porque recebemos mensagens de todos os Estados e de muitos municípios, mas essa escola já havia chamado a nossa atenção há tempo. Já em 30 de outubro do ano passado publicamos o post Aqui se aprende!, mostrando que seriedade, empenho e simplicidade podem dar excelentes resultados na educação. Eu, pessoalmente, não acredito que em um país de tamanhas proporções se possa eleger uma "melhor escola". É claro que podem existir diversos modelos de sucesso e o ideal é que cada modelo seja adequado à comunidade em que a escola se insere.
Mesmo assim, a escola que chamamos de "nossa" é o CI…

Jornal Pinocchio

Imagem
Sobre o caso da EEPSG Pe. Josué Silveira de Matos, em São João da Boa Vista, vamos relembrar os fatos: a aluna foi expulsa pelo Conselho de Escola, mas a Secretaria Estadual da Educação obrigou a reintegrá-la. A diretoria da escola, alguns coordenadores e professores não gostaram e foram procurar o jornal local O Município. Ao invés de reclamarem da Secretaria, que determinou a volta da aluna para a sala de aula, esses profissionais atiraram lama no EducaFórum e em 5 de maio o jornal publicou matéria de meia página, com as seguintes manchetes: Escola Padre Josué é exposta na Internet; Funcionários, alunos e professores do colégio dizem que conteúdos divulgados são mentirosos.
O jornal não nos procurou para ouvir nossa versão, enviamos então uma carta pedindo para que O Município a publicasse e recebemos a seguinte resposta:
São João da Boa Vista, 16 de maio de 2007
Olá. O jornal costuma pegar endereço e RG das pessoas que enviam as cartas, mesmo sem publicarmos esses dados. Isso serve …

Responsabilidade por erro pedagógico

Imagem
Este post é o resumo de uma conversa ocorrida em um grupo de Educadores sérios do qual faço parte.

No dia 10 de julho a Folha de São Paulo publicou o artigo de "Pedagogia deveria ter residência" de JULIO ABRAMCZYK. Diz o artigo:
"Na audiência pública da Comissão de Educação do Senado realizada terça-feira, o especialista em educação Célio da Cunha, da Unesco,considerou a residência médica como a melhor forma de treinamento e de encontro da teoria com a prática para a formação dos profissionais da medicina. A residência também permite ao médico recém-formado apreender conhecimentos desta área profissional em um a dois anos - o que de outra forma levaria aproximadamente dez anos para alcançar.
Nos países mais avançados na área da educação, nenhum professor em início de carreira entra em uma sala de aula sem antes passar por um bom treinamento. Por isso, o professor Célio da Cunha sugere a implantação de uma "residência pedagógica" no Brasil, aproveitando o princíp…

Impunidade

Imagem
Nenhuma outra "categoria", no Brasil, goza mais de impunidade do que o professor. Até os políticos, considerados o exemplo da impunidade, de vez em quando vêem o sol nascer quadrado ou perdem seus cargos. Professor não: pode deitar e rolar à vontade. Leiam com muita atenção esta matéria publicada hoje no jornal Estado de Minas, que recebemos da professora Glória e entendam todo o absurdo da situação. Professor não apenas fica impune, ele é "imexível" e nunca perde a pose. Isso é pra quem pode! Aluno detido é inocentado O estudante da Escola Estadual Alysson Pereira Guimarães, na Região Noroeste de Belo Horizonte, F.A.V., de 15 anos, tenta recuperar o equilíbrio com acompanhamento psicológico, medida protetiva concedida pelo Juizado da Infância e da Juventude da capital, em razão de danos emocionais sofridos. Depois de sair algemado da instituição e ficar 12 dias detido no Centro de Internação Provisória (Ceip) São Benedito, acusado de agredir a professora Norma Seixa…

Pa-pa-pa-papibaquígrafo!

Imagem
Leia, no blog da Cremilda,http://cremilda.blig.ig.com.br, o texto de Mauro Alves da Silva sobre o papibaquígrafo, esta invenção da criatividade brasileira que o nosso amigo utilizou com sarcasmo para definir o péssimo serviço que a rede Globo (e a mídia em geral) prestam à educação. Aqui um trecho impagável:
O conhecimento dos repórteres da TV Globo sobre o que seja "ensino/aprendizagem" pode ser resumido em uma única palavra: Papibaquígrafo! Não... não adianta procurar o significado de "papibaquígrafo" no dicionário Aurélio e nem no Houaiss... Também não adianta falar que ouviu tal palavra no "Programa do Jô"... e nem adianta falar que o menino "Aurélio" recebeu palmas e o cumprimento do "culto" Jô Soares por ter soletrado corretamente (sic) a palavra "papibaquígrafo"... A palavra "papibaquígrafo" simplesmente não existe! Repetir mecanicamente um palavra que não existe é coisa de papagaio... É o mesmo que soletrar &q…

Lição de casa

Imagem
Recebemos sempre tantas denúncias “cabeludas” de escolas públicas que muitas vezes não temos tempo de responder aos pais da rede particular, quando nos escrevem. A mensagem que segue é muito interessante e por isso a colocamos aqui como “lição de casa”. A situação é delicadíssima, pois se trata de uma mãe que tomou as dores de uma aluna da escola do filho e sua atitude poderia prejudicar o próprio garoto, que não tem nada a ver com a história. Mas, quem sabe, algum dos nossos criativos leitores possa dar uma dica para essa mãe!...
Meu filho tem 5 anos e cursa o 1º ano do ensino fundamental em uma escola particular. Um dia desses ele me disse que a professora do 2º ano o chamou para fazer algumas perguntas que uma aluna sua não sabia responder. Ela perguntava e ele respondia na classe do 2º ano, em frente à menina que não sabia a resposta. Quando acabou, a professora o agradeceu com um beijo e o mandou para a classe dele. Quando ia saindo, meu filho escutou os gritos da professora com …